Arquivos do Blog

No Brasil, 80% dos casos de diarreia ocorrem por água contaminada-vídeo

 

 

 

No Brasil, 80% dos casos de diarreia ocorrem por água contaminada

agua_contaminada-parte1

 

A diarreia é a segunda causa de morte entre crianças com menos de 5 anos em todo o mundo.

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), apenas 39% das crianças com o problema nos países em desenvolvimento recebem tratamento adequado.

No Brasil, 80% dos casos são provocados por água contaminada.

Só este ano, o país já registrou 1,6 milhão de ocorrências.

Além da diarreia, a água imprópria pode causar doenças como hepatite A, febre tifoide, rotavírus, cólera e leptospirose (quando há urina de mamíferos, como roedores).

Por isso, é importante saber sempre a procedência do que você toma, seja em copinho, garrafa, gelo ou direto da torneira.

E confiar apenas nos olhos não adianta, como destacaram  os infectologistas Caio Rosenthal e Rosana Richtmann, presidente da Sociedade Paulista de Infectologia.

As crianças são o grupo mais vulnerável à diarreia, mas também os pacientes que mais têm salvação.

Com alguns cuidados básicos – como lavar sempre as mãos e os alimentos, ter uma boa higiene pessoal e ferver a água (as bactérias morrem acima dos 80º C) –, muitas mortes podem ser evitadas.

Ao usar hipoclorito de sódio (água sanitária) na água, guarda-a em um recipiente opaco, não transparente.

Um preparado com a substância dura até 24 horas.

 

Hepatite A
É causada por um vírus que pode ser veiculado por água ou alimentos contaminados com esgoto e dejetos humanos e também por alimentos preparados por indivíduos com a doença (com ou sem sintomas), em decorrências de mãos sujas ou mal lavadas.

A doença afeta o fígado, causando mal-estar, prostração, náusea, vômito, icterícia (pele e mucosas amareladas) e, mais raramente, a morte.

Febre tifoide
É provocada pela bactéria Salmonella typhi, veiculada por água ou alimentos contaminados com esgoto e dejetos humanos e também por alimentos preparados por mãos sujas ou mal lavadas de portadores (pessoas que tiveram a infecção e permanecem contaminados, sem sintomas).

Desencadeia transtornos abdominais (cólicas e constipação) e febre alta.

Nos casos mais graves, há várias complicações que podem levar à morte.

 

agua_contaminada-parte2

 

fonte: G1

em: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/11/no-brasil-80-dos-casos-de-diarreia-ocorrem-por-agua-contaminada.html

 

Mais de 400 pessoas têm intoxicação alimentar em Santa Catarina

foto_2_2

O prefeito de Guaraciaba, no Oeste de Santa Catarina, decretou estado de calamidade pública nesta segunda-feira (30) depois que mais de 400 pessoas procuraram atendimento no hospital com intoxicação alimentar.

De acordo com Roque Meneguini, os pacientes participaram de uma festa de formatura na noite da última sexta (27) e passaram mal no sábado (28).

Técnicos da vigilância sanitária estadual estiveram na cidade na manhã desta segunda (30) e coletaram amostras da comida para identificar a causa da intoxicação. O resultado deve sair ainda nesta semana, conforme Meneguini.

Sem medicamentos para atender o grande número de pacientes, a Secretaria de Saúde de Guaraciaba, que tem 10 mil habitantes, precisou recorrer aos municípios vizinhos.

“Decretamos estado de calamidade pública para tentar receber algum auxílio financeiro do estado para conseguir pagar pelos medicamentos que pegamos das outras cidades”, explicou o prefeito.

De acordo com o Hospital São Lucas, muitos pacientes precisaram ser internados e continuavam no hospital até a tarde desta segunda (30).

A festa que reuniu mais de 800 convidados foi organizada pela escola do município.

Segundo o prefeito, a alimentação ficou sob responsabilidade de uma empresa contratada para o serviço. Porém, a empresa não teve o nome divulgado.

 

fonte: G1

em:http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2013/12/mais-de-400-pessoas-tem-intoxicacao-alimentar-apos-festa-de-formatura.html

 

Supermercado paga R$ 10 mil por intoxicar cliente com nhoque vencido

 

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) manteve sentença que condenou os Supermercados Imperatriz a indenizar cliente que sofreu intoxicação alimentar após consumir alimento contaminado por fungos e aumentou o valor da indenização de R$ 8 mil para R$ 10 mil, de acordo com informações do tribunal.

 

Segundo o TJ, o caso foi registrado em janeiro de 2012. O homem, vítima da intoxicação alimentar, declarou que depois de comprar um pacote de nhoque de batata no prazo de validade e consumir metade do produto passou mal por três dias e precisou recorrer a cuidados médicos.  Além disso, ele teve de se ausentar do trabalho por dois dias.

 

Segundo laudo da Vigilância Sanitária, que fez vistoria no supermercado, outras embalagens do mesmo produto apresentaram alterações e foram apreendidas.

 

Segundo o desembargador responsável pelo caso a indenização por danos morais deve ser arbitrada de forma a compensar o abalo experimentado pelo autor e a alertar o ofensor para não reiterar a conduta lesiva.

 

Procurada, a empresa ainda não se manifestou sobre o processo. O supermercado ainda pode recorrer da decisão nos tribunais superiores.

 

fonte: Terra

 

em: http://economia.terra.com.br/supermercado-paga-r-10-mil-com-intoxicar-cliente-com-nhoque-vencido,669cd333d0f81410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html