Alunos da UTFPR fazem manifestação para melhorias do Restaurante Universitário

ex_1805201515193198994691391
Ao meio dia desta segunda-feira (18), acadêmicos da UTFPR de Medianeira, organizaram um manifesto em forma de boicote, no R.U (restaurante universitário).
As reclamações já existem há algum tempo, mas após alguns alunos passarem mal, alguns casos até de intoxicação alimentar, os usuários do restaurante resolveram se manifestar em forma de protesto, pedindo melhorias tanto do local, como dos alimentos servidos, e frisando bastante a parte da higiene.
Segundo relatos, dos próprios alunos, já foram encontrados objetos estranhos nos alimentos, como plásticos, arames, sem contar o cheiro que as bandejas possuem.
Além disso, em conversas entre os acadêmicos, foi relatado por um deles a presença de um roedor nas imediações do restaurante.
Em entrevista, o acadêmico de engenharia de produção Vinicius Manzini contou o que aconteceu com ele: “Dia doze de maio eu me alimentei no R.U e passei mal. Assim como muitos aqui da universidade, minha única alimentação é o R.U, pelo preço e pelas minhas condições. Passei mal a tarde toda, era semana de prova e isso me prejudicou bastante, perdi provas, trabalhos.”
Depois de passar mal, Vinicius fez uma reclamação para o diretor da UTFPR, para que fosse feito algo: “a gente queria saber o que estava acontecendo, porque não fui só eu que passei mal. Eles servem carne crua, de porco, de frango, tem alunos que acharam arame na farofa, a quantidade de óleo no arroz e nas carnes é enorme.”
É importante lembrar que os acadêmicos se reuniram após vários deles fazerem essas reclamações, alguns tiveram intoxicação alimentar e precisaram ser hospitalizados. Muitos tiraram fotos, e compartilharam suas histórias com os outros, para que assim pudessem se unir e requerer melhorias básicas.
O Diretor Administrativo Financeiro do Restaurante GRFFoods, que atende a UTFPR Medianeira, Carlos Guedes, diz que a manifestação é algo de direito dos alunos, mas que o restaurante tem um controle rígido de higiene: “Os alunos tem por sua essência a manifestação, eles estão começando algo hoje, mas acredito que eles irão protestar por outros assuntos dentro do campus. Sobre o restaurante, nenhuma das acusações feitas tem alguma comprovação. Nosso restaurante é regido por uma comissão, que faz fiscalizações periódicas, a última foi há duas semanas.”
Sobre as instalações ele diz que o restaurante atende todos os requisitos necessários: “atendemos todos os requisitos legais de sanidade, temos duas nutricionistas, temos todo o quadro de funcionários treinados, uso de EPI, equipamentos adequados, nossos produtos tem fonte e origem comprovada e rastreada, todos os alimentos são garantidos.”
A explicação do Diretor do Restaurante para o que aconteceu é de que um dos alunos passou mal, se sentiu lesado: “Algum aluno se sentiu prejudico, e fez o julgamento que poderia ter sido o alimento que ingeriu aqui. E começou o movimento, o que deu eco dentro da universidade, o que é natural quando algo é compartilhado. Mas eu asseguro que a nossa empresa atende todos os requisitos legais e sanitários, todos comprovados e fiscalizados. Nossa equipe é absolutamente preparada pra isso, não existem esses problemas, é apenas uma questão momentânea.”
Os alunos esperam que a diretoria da universidade tome alguma providência, se isso não acontecer eles levarão o caso até a vigilância sanitária do município.
Redação: Guia Medianeira
Anúncios

Publicado em 19 de maio de 2015, em Food Safety e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: