Pesquisadores criam técnica barata para detectar contaminação em alimentos

20150429094132708587i

Belo Horizonte — Uma nova técnica criada na Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Minas Gerais, permite a identificação da presença de micotoxinas em alimentos de maneira mais rápida, precisa e barata que os métodos já existentes.

Essas toxinas são produzidas por fungos e podem gerar diferentes efeitos danosos ao organismo, sendo algumas delas cancerígenas.

O foco principal é a análise de grãos, em especial do milho, do amendoim e derivados, produtos que costumam apresentar mais problemas.

Desenvolvida pelo químico Fabiano Narciso Paschoal, analista e pesquisador de Saúde e Tecnologia da fundação, a tecnologia foi testada com sucesso no fubá, escolhido por ser altamente consumido no Brasil, principalmente por famílias de baixa renda.

Uma das principais características do método é permitir uma análise simultânea de vários grupos de micotoxinas em um só procedimento, o que não era possível até então.

“Isso ocorre porque são necessárias várias etapas de purificação. Ou seja, pegamos o alimento e realizamos muitos procedimentos até resultar na amostra líquida que é colocada no equipamento”, explica Paschoal.

“A redução no número de etapas nessa fase é drástica, graças à nova metodologia, que envolve a técnica de espectrometria de massas”, ressalta o pesquisador.

 

fonte:Correio Braziliense

 

Anúncios

Publicado em 29 de abril de 2015, em Micotoxinas. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: