Conheça 8 peixes e frutos do mar que você deve evitar

acc2e7d9c6b28106c3852167772b239d

Ouvimos falar, frequentemente, sobre os benefícios que os peixes oferecem à nossa saúde. E eles, de fato, existem e são muito relevantes. Porém, o que pouca gente sabe é que o consumo de alguns tipos de peixe pode ser bastante prejudicial.

Isso porque os peixes e, também, outros frutos do mar podem sofrer contaminação, especialmente por metais pesados (Cobre, Chumbo, Mercúrio, Arsênio e Cádmio). E a consequência é um consumo excessivo desses metais pesados.

Fernanda de Campos Prudente Silva, nutricionista da Clínica de Oncologia Médica (Clinonco), destaca que o frequente consumo de alimentos contaminados com metais tóxicos é prejudicial por sobrecarregar o trabalho hepático e atrapalhar o funcionamento equilibrado do organismo.

Como ocorre a contaminação?

Pâmela Miguel, nutricionista da Clínica de Nutrição Funcional de São Paulo, ressalta que o mercúrio é o principal metal pesado presente nas águas e o que apresenta maior grau de toxicidade. “A contaminação acontece da seguinte forma: o mercúrio é lançado na atmosfera, principalmente pela queima de combustíveis fósseis, e acaba sendo depositado nas águas. A maioria dos peixes e frutos do mar é contaminada por ele”, diz.

Porém, ressalta a nutricionista Pâmela, os níveis desse metal pesado diferem bastante, principalmente entre os peixes. “O tipo de peixe, o tamanho, o habitat, a alimentação e a idade são fatores que influenciam no nível de mercúrio. Os peixes predatórios, ou seja, aqueles que comem outros peixes e estão no topo da cadeia alimentar, possuem mais tendência a ter um maior nível de mercúrio”, explica.

Pâmela Miguel acrescenta que o consumo excessivo de peixes e frutos do mar contaminados com mercúrio pode levar ao acúmulo desse metal no organismo humano e ter como consequências: alterações no sistema nervoso central (delírios, alucinações, tendências suicidas), queda de imunidade, alterações renais. “Esse consumo excessivo também parece estar associado a algumas doenças degenerativas”, diz.

O que devemos evitar?

Abaixo, a nutricionista Pâmela cita espécies de peixes e frutos do mar que devem ser evitados ou consumidos sem excesso. São os peixes maiores e que ocupam a parte mais alta da cadeia alimentar:

– Cação

– Tucunaré

– Pescada branca

– Tainha

– Cavala

– Garoupa

– Arenque

– Camarão (que, por sua característica filtrante, pode absorver grande parte das impurezas da água)

A nutricionista acrescenta que peixes menores e outros frutos do mar não deixam de ter mercúrio, porém, em menor quantidade e devem ser consumidos de forma equilibrada na dieta.

Como escolher bons peixes e frutos do mar para o consumo?

O consumo de peixes e frutos do mar também trazem muitos benefícios à nossa saúde, porém, alguns cuidados são essenciais no momento da escolha e compra do produto:

Peixes

– Verificar as condições de armazenamento: refrigeração ou camada grossa de gelo;

– Corpo: firme e sem lesões. As escamas devem estar preservadas. A pele, úmida sem secreção gosmenta, brilhante e bem aderida à carne;

– Olhos: brilhantes, intactos e claros;

– Guelras: vermelhas (não compre peixe com guelras acinzentadas);

– O cheiro deve ser característico do mar;

– Quando comprar o peixe já limpo ou em postas/filés: prefira que o corte seja feito na hora e a textura da carne deve ser firme.

Camarões

– Corpo: curvado e com cor característica da espécie e sem manchas (cada espécie possui uma cor característica);

– Casca e carne: devem estar firmes.

Lula e polvo

– Cheiro característico do mar;

– Pele: rosada e sem muco gelatinoso;

– Carne branca.

Lagosta e caranguejo

– Vivos: escolher os mais ativos;

– Mortos: cascas e garras inteiras.

Mexilhões e mariscos

– Escolher aqueles que estiverem com a casca fechada, sem rachaduras ou furos;

– O cheiro deve ser característico do mar;

– Devem ser pesados ao serem colocados nas mãos.

Ostras

– Ao serem apertadas, não devem produzir nenhum som e, ao batê-las, o barulho deve ser sólido e não oco;

– De acordo com a ondulação da casca verifica-se a idade da ostra: as com mais de três anos são as mais saborosas;

– Cor: acinzentada;

– Carne: firme e brilhante;

– Cheiro característico do mar.

Quais são os benefícios do consumo de peixes?

O consumo de peixes traz diversos benefícios ao nosso organismo e à nossa saúde. Pâmela Miguel cita alguns deles:

– Eles são ótimas fontes de proteínas de boa digestibilidade;

– Contêm baixo teor de gordura e colesterol quando comparados a outras carnes;

– São fontes de minerais: cálcio (importante para saúde óssea e muscular), magnésio (importante para saúde muscular), fósforo (importante para as funções cerebrais), ferro (importante para evitar anemias), selênio (importante para sistema imunológico) etc.;

– São fonte de vitaminas importantes: vitamina A, D, complexo B.

A nutricionista Pâmela acrescenta que, como alguns peixes são mais susceptíveis à contaminação, para obter todos os benefícios citados acima sem riscos, deve-se dar preferência às seguintes espécies:

– Salmão

– Sardinha

– Truta

– Pintado

– Bacalhau

– Atum

Além dos benefícios já citado, Pâmela Miguel acrescenta que esses peixes possuem uma característica em comum: são de água fria e contêm ômega 3 – este, por sua vez, possui ação anti-inflamatória e está associado à prevenção de diversas doenças, como cardiovasculares, neurodegenerativas, diabetes, além de contribuir para a redução de colesterol ruim e aumento do colesterol bom.

Fernanda de Campos Prudente Silva acrescenta que peixes como namorado, robalo, entre outros, também são boa opção pela alta concentração de ômega 3 – que, além de ser um potente anti-inflamatório, age reparando danos de células e tecidos no organismo. Além de ajudar a função cognitiva, melhora a qualidade do sono, a pressão arterial e reduz sintomas da TPM.

A nutricionista Fernanda lembra ainda que a sardinha, além de ser rica em ômega 3, apresenta bons níveis de vitamina D, responsável, entre tantas funções, pela saúde óssea.

Agora você tem boas orientações para optar pelos melhores tipos de peixes e evitar o consumo excessivo daqueles que podem oferecer mais riscos à sua saúde.

É muito importante, também, estar sempre atento na hora da escolha de peixes e outros frutos do mar para garantir a compra de produtos de qualidade.

 

fonte: http://cidadeverde.com/conheca-8-peixes-e-frutos-do-mar-que-voce-deve-evitar-189732

Anúncios

Publicado em 7 de abril de 2015, em Food Safety e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: