Rede de fast food é condenada após consumidora encontrar larva em lanche

mc donalds indenização

 

A rede de fast food MC Donalds’s foi condenada, em primeira instância, a indenizar uma consumidora de Santos por danos morais. A técnica de enfermagem Paula Santos de Brito Ferreira, de 36 anos, poderá receber 10 salários mínimos (o equivalente a R$ 7.240) por ter encontrado uma larva dentro de um sanduíche da rede. O episódio ocorreu no último dia 27 março, em uma lanchonete localizada na Avenida Bartolomeu de Gusmão, 108, na Aparecida.

Segundo Paula, apesar da rede ainda poder recorrer da decisão da Justiça, a técnica de enfermagem espera que, após este caso, a fiscalização de restaurantes e lanchonetes da região se torne mais severa.

“Não entrei com a ação por causa do dinheiro. Achei um desaforo passar por uma situação como essa em uma empresa do porte do MC Donald’s. Não comi em qualquer estabelecimento, procurei um lugar que tem credibilidade”, comenta a a técnica de enfermagem que afirma que outros casos semelhantes chegaram ao seu conhecimento após a denúncia.

”Soube de outros casos depois que divulguei a minha história. A ideia não era conseguir uma indenização maior, mas, sim, entrar com uma ação conjunta na Justiça para que a fiscalização em torno destes estabelecimentos fosse mais rigorosa. Se nós tivéssemos leis mais rigorosas, mais severas, episódios como esse não se repetiriam”, explica.

O advogado de Paula, Rafael Falconeres de Almeida, conta que, apesar da causa ganha em primeira instância, a consumidora enfrentou dificuldades para registrar a ocorrência contra a rede. “Não conseguimos fazer a análise do sanduíche, mas o juiz entendeu que a perícia, neste caso, não era necessária. Apenas com as fotos e com a repercussão do caso no jornal e nas redes sociais foi possível dar ganho de causa à Paula”.

Ainda segundo o advogado, a rede não questionou a presença da larva no sanduíche, apenas alegou não ser responsável pelo ocorrido, já que possui rígidos padrões de higiene em seus restaurantes.

“Eles não apresentaram nenhum elemento substancial para que pudessem se defender. Além disso, foi fundamental registrar o acontecimento e dar publicidade ao fato. Essas provas foram fundamentais para a decisão da Justiça”, comenta.

Em nota, o McDonald’s, por meio de assessoria de imprensa, “informa que não comenta casos em andamento na Justiça”.

fonte: A Tribuna

em: http://www.atribuna.com.br/cidades/rede-de-fast-food-%C3%A9-condenada-ap%C3%B3s-consumidora-encontrar-larva-em-lanche-1.419823

Anúncios

Publicado em 27 de dezembro de 2014, em Contaminantes, Microbiologia e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: