Você pode ser sensível ao glúten mesmo sem suspeitar

Inúmeras pessoas sentem desconforto abdominal crônico sem saber que é devido ao glúten

sb-alimentos-trigo-contem-gluten

A síndrome do intestino irritável (SII), algumas vezes refere-se a um desajuste do funcionamento do intestino, e caracteriza-se por distúrbios como intumescimento e desconforto abdominal, constipação e diarreia. Sua causa geralmente é tida como desconhecida. Entretanto, encontrei dois fatores efetivos no combate aos distúrbios da SII:

• Identificação e eliminação dos alimentos causadores.

• Correção de qualquer desequilíbrio associado ao ecossistema intestinal.

É possível que qualquer alimento possa provocar distúrbios da SII. Pela minha experiência, o trigo é o agressor número 1. Algumas vezes a sensibilidade ao trigo é causada pela sensibilidade a uma proteína encontrada no trigo (como também na aveia, no centeio, na cevada e no malte), conhecida como glúten.

Na medicina convencional, um fator reconhecido como doença celíaca é a sensibilidade ao glúten. Isso pode ser identificado através de testes de sangue e biópsia do revestimento interno do intestino delgado. Se os testes forem positivos, a doença celíaca é diagnosticada. Se forem negativos, geralmente conclui-se que além de não haver doença, também não há sensibilidade ao trigo ou ao glúten. Mas, de fato, é só isso?

Através dos anos, tenho visto muitos pacientes que tiveram resultados negativos nos testes para a doença celíaca, e que, apesar disso, têm distúrbios da SII que parecem ter uma relação muito clara com o consumo de trigo. No ano passado, uma menina de quatro anos de idade veio ao meu consultório, cujos pais me disseram que ela tinha diarreia quando comia trigo, mas não tinha diarreia se não o comia. O teste para a doença celíaca deu negativo, e a sua nutricionista (com a ajuda da sua gastroenterologista) entusiasticamente recomendou para esta criança uma dieta repleta de alimentos com base em grãos, incluindo o trigo.

O que vamos fazer com indivíduos que não parecem ter doença celíaca, mas que apesar disso parecem reagir desfavoravelmente ao trigo? É possível que indivíduos possam reagir de uma maneira ao trigo ou através de mecanismos que não estejam necessariamente relacionados com a plena manifestação da doença celíaca.

Esta ideia foi recentemente registrada em um artigo que apareceu no Jornal Americano de Gastrenterologia [1]. Médicos da Universidade McMaster de Hamilton, no Canadá, e da Clínica Mayo de Minnesota, nos Estados Unidos, defenderam a ideia de que o glúten pode provocar distúrbios semelhantes ao do desajuste do intestino “mesmo sem haver desenvolvido completamente a doença celíaca”.

Resumindo só porque alguém não tem doença celíaca, não significa que os distúrbios intestinais não sejam devidos ao glúten.

Algumas pessoas anseiam para serem testadas quanto à sensibilidade aos alimentos, embora pela minha experiência, não há testes infalíveis à sensibilidade aos alimentos. Um motivo é que o corpo pode reagir ao alimento através de vários mecanismos. Vamos imaginar que alguém tenha sensibilidade a um alimento em consequência de uma reação dos anticorpos a esse alimento. Se o teste olhar especificamente para esses anticorpos, então ele terá uma chance plausível de resolver o problema. Entretanto, se o teste está procurando outra coisa qualquer, então é improvável que o problema seja identificado.

Uma forma simples, mas geralmente eficaz de se identificar a sensibilidade aos alimentos é eliminar alimentos específicos para ver se ajuda. Para ficar seguro, eu procuro recomendar que ao eliminarem o trigo, eles eliminem outros grãos que contenham glúten e derivados do leite (porque muitos também são alergênicos) .

Pela minha experiência, a esmagadora maioria dos doentes da SII melhora substancialmente com este método. Os alimentos podem voltar para sua dieta (cerca de um a cada dois dias) para ver quais os alimentos que causam a volta dos distúrbios da SII.

 

O Dr. John Briffa é médico inglês, com uma visão naturalista da súde. Ele é autor de 9 livros sobre saúde, e escreve e palestra sobre saúde com foco em nutrição e medicina natural.

 

Referências:

1. Verdu EF, et al. Between Celiac Disease and Irritable Bowel Syndrome: The “No Man’s Land” of Gluten Sensitivity, American Journal of Gastroenterology, May 19, 2009 [epub ahead of print publication]

 

fonte: Epoch Times

Anúncios

Publicado em 14 de agosto de 2014, em Nutrição. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: