Alimentos sem ingredientes listados induzem consumidor ao erro

 

Tem mel que na verdade é xarope de milho ou melado de cana.
Linguiça tipo calabresa é feita de carnes de aves e proteína de soja

7edfd2563224c0ce4c56fb02e456ef5e7626a49a

Um alerta para os consumidores: um levantamento do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor mostra que muitos produtos não têm os ingredientes que o comprador acha que está levando.

A embalagem diz que o hambúrguer tem sabor picanha.

Mas essa carne nobre do boi não está presente nos ingredientes usados para fazer o hambúrguer.

“É igual comprar gato por lebre”, diz um consumidor.

A linguiça tipo calabresa tem carne de aves e proteína de soja.

São casos que podem induzir o consumidor ao erro. Isso porque ele olha na embalagem o nome do produto, mas na verdade está levando para casa uma outra mercadoria.

Essa prática aqui no Brasil, adotada por algumas indústrias de alimentos, é considerada legal.

O Idec, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, fez um levantamento em supermercados com alimentos que estão à venda e não são exatamente o que aparentam.

Um tem o nome de mel, mas é xarope de milho; outro, melado de cana.

Segundo o Idec, a prática é para reduzir gastos da indústria.

A nutricionista Ana Paula Bortoletto Martins lembra que apesar do preço mais em conta de algumas mercadorias, as mudanças feitas acabam deixando parte dos alimentos com mais gordura.

“O que acontece é que eles perdem de fato valor nutricional”, avalia a nutricionista.

O Idec ainda encontrou problemas na muçarela de búfala, no azeite, na mostarda, nas bebidas lácteas, cervejas, requeijão e iogurte.

O que fazer? Ler os rótulos. Ou pelo menos tentar, já que as letras são minúsculas.

“O consumidor tem que estar muito atento, infelizmente, à informação da rotulagem. É fundamental ele olhar a lista de ingredientes – ele vai descobrir exatamente o que contém aquele produto”, ensina a nutricionista.

E uma dica importante do Idec para o consumidor: a lista dos ingredientes impressos na embalagem dos alimentos e bebidas está em ordem decrescente de quantidade. Ou seja, o que vem primeiro é o mais presente; o último é o menos utilizado no produto

 

fonte: Bom dia Brasil

em: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/11/alimentos-sem-ingredientes-listados-induzem-consumidor-ao-erro.html

 

Anúncios

Publicado em 31 de dezembro de 2013, em Food Safety e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: