O que analisar nos rótulos quando comprar alimentos

 

2013-06-06-13.35.23-300x225

Saber encontrar as informações corretas nos rótulos de produtos alimentícios é algo importante para quem busca ter uma alimentação equilibrada.

”É interessante consumir alimentos que tenham um baixo %Valor Diário (%VD) de gorduras saturadas e sódio e produtos com alto %VD de fibras que está associado a benefícios a saúde”, diz a nutricionista Manoela Cabral.

Aqueles que não podem consumir certas substâncias, como açúcar, ou glúten tem mais razão ainda para ficar atentos nos rótulos dos produtos.

”É importante analisar os rótulos com frequência para ficar consciente da melhor escolha do produto”, aconselha.

Falta de conhecimento

A nutricionista afirma que o principal problema que o consumidor encontra na hora de olhar os rótulos é a falta de conhecimento das informações nutricionais presentes obrigatoriamente em todos os produtos industrializados.

“Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), cerca de 70% da população consulta os rótulos, mas metade não entende adequadamente o significado do que está neles.

O desafio é conscientizar a população do que realmente é saudável, porque para um leigo é complicado entender a tabela nutricional, pois segue um modelo de medidas que a maioria não está familiarizada”, diz Manoela.

A ANVISA é o órgão responsável no Brasil por estabelecer as informações contidas nos rótulos, com objetivo de garantir a qualidade do produto.

Entenda as informações dos rótulos

Nos rótulos da maioria dos produtos alimentícios, o consumidor vai encontrar a tabela nutricional e a lista de ingredientes.

A tabela nutricional contém dados que são determinados em testes laboratoriais rigorosos em termos de qualidade e eficiência, realizados por instituições certificadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e ANVISA, informou um comunicado do Labtec, laboratório que faz parte da Rede Brasileira de Laboratórios Analíticos em Saúde (REBLAS) habilitado pela ANVISA, com acreditação do INMETRO e credenciamento no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento.

O Labtec informa que as empresas utilizam a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos (TACO) proposta pela Universidade de Campinas (Unicamp) que desmembra cada alimento em todos os seus nutrientes e calcula os valores nutricionais na porção de 100 gramas.

Confira a descrição das informações presentes na tabela nutricional abaixo:

  • Valor Energético: é a energia produzida pelo nosso corpo através de carboidratos, proteínas e gorduras totais, identificado por quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).
  • Carboidratos: a principal função é fornecer energia para o corpo. São encontrados em maior quantidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas e doces.
  • Proteínas: são necessárias para a construção e manutenção de órgãos, tecidos e células. Encontramos proteínas nas carnes, ovos, leites e derivados, feijões, soja e ervilha.
  • Gorduras Totais: as gorduras são as principais fontes de energia do corpo e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. As gorduras totais referem-se todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento.
  • Gorduras Saturadas: tipo de gordura presente em alimentos de origem animal: carnes, pele de frango, queijos, leite integral, manteiga, requeijão e iogurte. O consumo deste tipo de gordura deve ser moderado, já que quando ingerido em grandes quantidades pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.
  • Gorduras Trans (ou Ácidos Graxos Trans): tipo de gordura encontrada em grande quantidade em alimentos industrializados, como as margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, produtos de panificação, alimentos fritos e lanches salgados que utilizam as gorduras vegetais hidrogenadas na sua preparação.O consumo deste tipo de gordura deve ser muito reduzido. O organismo não necessita deste tipo de gordura e quando consumido em grandes quantidades pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração. Não é aconselhável consumir mais que 2g de gordura trans por dia.
  • Fibra Alimentar: está presente em diversos tipos de alimentos de origem vegetal, como frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. A ingestão de fibras auxilia no funcionamento do intestino. É indicado consumir alimentos com altos %VD de fibras alimentares.
  • Sódio: encontrado no sal de cozinha e em alimentos industrializados (salgadinhos de pacote, molhos prontos, embutidos, etc) deve ser consumido com moderação, uma vez que a ingestão excessiva pode levar ao aumento da pressão arterial. É recomendado evitar os alimentos que possuem altos %VD em sódio.

A lista de ingredientes contém informações que proverão ao consumidor a qualidade nutricional do produto, explica Manoela.

A lista está apresentada na ordem decrescente na embalagem, ou seja, o primeiro ingrediente é aquele que está em maior quantidade no produto e o último ingrediente, em menor quantidade.

Dicas da nutricionista

Manoela aconselha que o consumidor fique atento à lista de ingredientes.

“Por exemplo, a melhor escolha do pão integral é aquele em que o primeiro item da lista de ingredientes seja a farinha de trigo integral e não a farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico (que nada mais é do que a farinha branca). Algumas vezes o produto se diz integral, mas na verdade a base é a farinha de trigo branca, portanto, fique atento.”

Com relação à presença de gordura trans, a nutricionista aponta que é uma gordura prejudicial ao organismo e que para manter uma alimentação equilibrada, é melhor  evitá-las.

“Além de aumentar os níveis de colesterol total e LDL-colesterol (“colesterol ruim”) ainda reduz o HDL-colesterol (colesterol bom)”.

“Repare que não tem %VD dessa substância na tabela nutricional, pois sua ingestão não deve ser estimulada.

No entanto, essa substância ainda está presente em produtos industrializados (margarinas, cremes vegetais, sorvetes, biscoitos e salgadinhos prontos, produtos de padaria, etc); se quiser identificá-los é só procurar na lista de ingredientes se há gordura vegetal hidrogenada”.

A nutricionista também diz que os alimentos transgênicos – provenientes de algum ingrediente que passou por modificação genética – podem ser facilmente identificados com a presença de um “T” dentro de um triângulo amarelo.

“Isso ainda é bem pouco divulgado para a população e cada vez mais existem produtos que apresentam conteúdo transgênico”, explica.

“Se o consumidor ainda não está acostumado a analisar o rótulo, vale a pena perder alguns minutos checando, com o tempo, ele pega prática e vai saber identificar qual produto é melhor para sua saúde”, aconselha a nutricionista.

fonte: Epoch Times

 

Anúncios

Publicado em 18 de dezembro de 2013, em Legislação, Nutrição e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: