O que é pior: gordura ou açúcar?

crianças-e-refrigerantes

Você acha que sabe tudo sobre como reduzir o colesterol no sangue?

Tenho certeza de que para você não é novidade que o excesso de açúcar pode causar diabetes, obesidade e mais visitas ao dentista.

Um relatório da Universidade de Nutrição de Tufts diz ser o primeiro estudo a mostrar que excesso de açúcar também é algo péssimo no que se refere ao colesterol no sangue.

Ao que parece, eles se esqueceram do trabalho do Dr. John Yudkin.

Os norte-americanos amam o açúcar por causa do gosto bom.

Estudos mostram que 16% das calorias na alimentação dos americanos vêm do açúcar adicionado na preparação de alimentos. Trinta e cinco anos atrás, esse percentual era de 10,6%.

O “silencioso açúcar” vem todos os dias escondido numa variedade de alimentos como, por exemplo, o pão.

Isso quer dizer que a maioria dos adultos consome em média 90 gramas ou 21,4 colheres de chá de açúcar por dia.

É fácil consumir tal quantidade.

Anos atrás, eu alertei os pais que seus filhos ingerem oito colheres de chá de açúcar cada vez que bebem uma coca-cola.

E, ainda assim, as pessoas perguntam por que há uma epidemia de obesidade! A obesidade começa cedo na vida.

Esse recente estudo envolveu 6.113 participantes, que foram divididos em grupos, sendo que alguns grupos receberam como parte de sua dieta três colheres de chá de açúcar por dia, enquanto os outros até 46 colheres de chá de açúcar por dia.

Os pesquisadores descobriram que, quanto maior a quantidade de açúcar consumida, o bom colesterol (HDL) diminuiu, e o nível de triglicerídeos aumentou.

Eles concluíram que o aumento no consumo de açúcar resulta em mudanças adversas nos níveis de colesterol e não são nada saudáveis.

Esse não é o primeiro relatório que dá a má notícia sobre o açúcar. Dr. John Yudkin, professor de fisiologia na Universidade de Londres, especialista em açúcar, 40 anos atrás, já dizia que 907g de açúcar por semana são desnecessários e, além disso, perigosos.

Yudkin escreveu em seu livro “Sweet and Dangerous” (Doce e Perigoso), que estudos confirmam que, na Grã-Bretanha, há uma relação direta entre o aumento do consumo de açúcar e o aumento de doenças coronárias. Além disso, essa relação foi observada em outras 20 nações.

Os resultados desse estudo não me surpreenderam, pois anos atrás entrevistei Linus Pauling, bioquímico e ganhador do Prêmio Nobel.

Ele me disse que quando o açúcar se decompõe no corpo, parte dele produz acetato, que é o precursor do colesterol produzido em nosso fígado.

Pauling citou um estudo realizado em prisioneiros, pessoas que não têm como mentir sobre o que comem.

Esse estudo também mostrou que o aumento do consumo de açúcar causa um aumento nos níveis de colesterol no sangue.

Estudos populacionais também associam o açúcar a doenças cardiovasculares.

Os judeus iemenitas, que geralmente têm uma dieta rica em gordura e pobre em açúcar, têm poucas doenças cardíacas.

Mas quando vão morar em Israel e passam a ter uma dieta rica em açúcar, a incidência de doenças do coração neles aumenta.

Antigamente, as populações negras da África do Sul quase não tinham doenças coronárias, mas quando passaram a consumir bastante açúcar, também tiveram um aumento de doenças cardíacas.

Então, qual é a coisa prudente a fazer?

Primeiro, lembre-se de que o açúcar é doce e perigoso.

Além disso, você não precisa de muito açúcar, pois o açúcar não tem valor nutritivo a não ser calorias.

Não se deixe enganar pelos rótulos das embalagens.

Você não precisa ser formado em engenharia de alimentos para poder entendê-los.

Como o açúcar é mostrado no topo da lista de ingredientes, lendo, você descobrirá se o produto na embalagem é ou não cheio de açúcar.

Também não podemos esquecer que o açúcar tem muitos primos, como a frutose, o xarope de milho, o mel, o açúcar bruto (mascavo), o xarope de ácer e o melaço.

Além disso, tenha cuidado com as bebidas energéticas que podem ter 36% de adição de açúcar. E também tenha cuidado com sobremesas e doces.

Eu admito que os estudos que ligam o açúcar ao aumento de colesterol no sangue são apenas associações, porém acredito que é tolice simplesmente ignorar tal evidência.

A real mensagem é que excesso de calorias, e não apenas as do açúcar, aumentam o colesterol no sangue, resultando em mortes desnecessárias.

Infelizmente, a menos que medidas drásticas sejam tomadas, o excesso de calorias também irá matar o nosso sistema de saúde.

Dr. Gifford-Jones é um jornalista médico que tem um consultório médico particular emToronto.

fonte: Epoch Times

 

Anúncios

Publicado em 17 de dezembro de 2013, em Nutrição e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: